Natal, semente de eternidade!

Superação do cio biológico: A história humana (individual e coletiva) é determinada pela superação do cio biológico da fêmea em busca do cio psicobiofísico.          A Sabedoria Popular sempre considerou a dimensão da Energia Material Humana na sua visão de mundo.          O afluxo sanguíneo é que gera a potência genital, seja no homem, seja na mulher.          As doenças do corpo e da mente são alimentadas pela energia material humana mortal/negativa.          Fusão genital é o modelo de relação sexual onde homem e mulher vivenciam sua potência genital.          O modelo de vida (individual ou coletiva) da auto-regulação pressupõe a consciência e o enfrentamento da realidade do pecado.          A noção de pecado originária da Sabedoria Popular é porque essa sempre considerou a dimensão da energia material humana na sua visão de mundo.          Para a Sabedoria Popular pecado é a transgressão de alguma lei que rege a natureza humana.          Potente é quem, mais do que em suas capacidades, tem consciência de seus limites e os respeita, buscando sua superação.          A vivência da virtude nos faz potente e a vivência do pecado nos deixa impotente para amar e gozar a vida.          Não existe pessoa desorganizada: uns se organizam para ter paz, outros para ter aflição.
Castração pela gula: respiração comprometida!
19/11/2020
Censor
12/11/2021

Natal, semente de eternidade!

”Em minha’alma cheia do amor de Deus, há um profundo germinar de eternidade.”

“Em minha’alma cheia do amor de Deus, palpitando a mesma vida divinal, há um resplendor secreto do infinito ser, há um profundo germinar de eternidade.”

A realidade da energia material humana vital/positiva (calorosa, perfumosa, oleosa e doce) é a ponte que nos liga à dimensão da eternidade, iniciando-se pela nossa capacidade de percepção e podendo chegar à nossa consciência.
Na medida em que o ser humano foi progressivamente negando a realidade da energia na matéria até reduzi-la à apenas massa, definindo matéria como algo visível, mensurável e ponderável, foi consequentemente perdendo a percepção e noção de eternidade e da imortalidade de sua alma, ou até mesmo de sua existência.
Por isso o Pai enviou o seu Filho para repor a humanidade no caminho por ele traçado: “façamos o homem à nossa imagem e semelhança”.
Se Deus é amor, quanto mais soubermos amar mais estaremos sendo semelhantes a Ele. Por isso o mandamento original é de crescer e multiplicar. Crescer e se multiplicar no amor.
Mas com a perda paulatina da dimensão da energia na matéria, o ser humano, ao invés de crescer, foi desaprendendo a amar, passando apenas a se multiplicar. Pior ainda, multiplicando-se pela energia material humana mortal/negativa, que é frígida, fétida, seca e salamarga.
Reduzindo a matéria à massa, é normal que diga sobre si e seus semelhantes: “morreu, acabou!“. E assim, vida saudável se reduz hoje a se ter uma alimentação de acordo com a dieta da moda e praticar exercícios físicos regularmente.
É por isso que Aquele, cujo nascimento  hoje comemoramos, disse com todas as letras: “Do que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se vier a perder sua alma?!”
E dedicou toda a sua vida terrena, inclusive sua morte de cruz, a nos ensinar a como alimentar nossa alma, redespertando-nos para a dimensão do espírito e, com isso, recolocando na nossa visão da realidade material a dimensão da energia.
Só assim voltaremos a crescer no amor e a nos multiplicarmos por ele, em verdadeira obediência ao divino mandamento original.
Deixemos que esse Natal aconteça em nossas vidas para podermos sentir o germinar de eternidade! Que esse espírito cubra e ilumine todo o seu ano de 2021, trazendo-lhe muita paz, alegria e felicidade!